História


É uma satisfação para o Escritório de Advocacia Ribeiro Romanelli apresentar-se a partir da sua história, porque só quem tem história, e tem motivos para se orgulhar dela, tem o privilégio de poder contá-la. Uma história que não foi construída da noite para o dia. São sucessivas de gerações de advogados comprometidos com construção de uma advocacia séria e comprometida com valores humanísticos e preceitos éticos.

Tudo começou em 1953 , com o bacharelado de Antônio Ribeiro Romanelli em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Inicialmente, o advogado Antônio trabalhou em uma pequena sala no, então, nobre centro da capital mineira, localizada em um edifício que há muito deixou de existir, na esquina das ruas Rio de Janeiro e Tamoios, contando com a especial presença e orientação de seu pai, Gentil Viana Romanelli, Juiz Federal aposentado, em sociedade com o advogado Aluízio Fernandes de Barros.

Nos idos de 1960, somaram-se ao Antônio, seu irmão, João Sebastião Ribeiro Romanelli, e seu primo, Luiz Roberto Ribeiro de Oliveira, todos netos do respeitado Arthur Ribeiro de Oliveira, que havia sido Ministro do STF (1923), os quais, juntos, estabeleceram um escritório no charmoso Edifício Acaiaca – marco da arquitetura belorizontina.

Em 1961, o advogado Antônio foi eleito Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil, a cujo cargo renunciou quando a instituição se recusou a publicar sua posição em defesa do cumprimento da Constituição de 1946 e pela posse do vice-presidente João Goulart, após a renúncia do presidente Jânio Quadros.

Em seguida, quando do cenário da política ditatorial no país, marcada por inúmeras perseguições políticas o advogado Antonio padeceu do destino de muitos patriotas brasileiros: o cárcere e o exílio, no Chile.

Ao regressar do exílio, Antônio, juntamente com Luiz Roberto e João Sebastião, formalizaram, em 16 de março de 1971, o REGISTRO DE NÚMERO 8 (OITO) de uma sociedade de advogados na Ordem dos Advogados do Brasil, em Minas Gerais, estabelecendo-se no memorável Edifício Maletta, contando, anos mais tarde, com participação dos advogados José Geraldo Cota e Otávio de Abreu Portes, esse último, Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, pelo Quinto Constitucional, desde 2002.

Posteriormente, caracterizando um período de desenvolvimento e continuidade, o escritório recebeu os filhos dos fundadores, Marco Antônio Rebelo Romanelli e Roberto Portes Ribeiro de Oliveira, filhos dos advogados Antônio e Luiz Roberto, respectivamente. Marco Antônio e Roberto, ambos Procuradores do Estado de Minas Gerais, deram continuidade à história de sucesso profissional de seus pais, sendo o primeiro nomeado Advogado-Geral do Estado em 2010 e Secretário da Defesa Social em 2014,  e o segundo Procurador-Geral da Fazenda Estadual em 1998, fortalecendo uma estrutura, ao mesmo tempo familiar e profissional, que se tornou a grande característica do Escritório de Advocacia Ribeiro Romanelli.

Reunidas, em ativa e conjunta atuação, a primeira e a segunda geração de advogados da família Ribeiro de Oliveira e Romanelli receberam Otávio de Abreu Portes Júnior e os netos, Luz Maria Romanelli de Castro, hoje Promotora de Justiça do Estado de Minas Gerais, André Romanelli Simões, Lucas Sá Ribeiro de Oliveira e Ana Victória Barra Romanelli. E, ainda, outros novos advogados, novas idéias, novos conhecimentos, que integram o processo de expansão do escritório, todos com um compromisso: manter o dinamismo e a seriedade da advocacia celebrada no passado e no presente, de modo a assegurar às futuras gerações a mesma satisfação em dar continuidade à história do Escritório de Advocacia Ribeiro Romanelli.